25 de agosto de 2011

Ressurreição


ao impulso instintivo que se dizia morto, te apresento a palavra: ressurreição!
e eis que quem morre é tua vã consciencia, do nada.
a quem dirijo a palavra? 
o que há por trás do espectro do que dizes ser tú, em verdade?

Nenhum comentário: