13 de julho de 2011

Na noite negra da alma

Tomou um cálice de veneno das mãos do curador.
Sentiu o perfume da rosa.
Lembrou que tinha espinhos.

Nenhum comentário: