7 de abril de 2011

Do viver

Meu eu-poético me sabe em dois mundos via tempo.
Me sei em mémória – inalterável.

2 comentários:

Ricardo Steil disse...

Poemas compactos esta nova leva

Levi disse...

Tão compacto quanto a solidariedade dos dias que correm....onde só cabe o "eu".....