14 de abril de 2011

Da taça onde me deito

Tão humano é meu desejo que acredita que posso te tomar em mim. 
Como vinho. Líquido.
Sendo a fonte conhecida, não te pensaria.

2 comentários:

marlene edir severino disse...

...Com um vinho já conhecido,
somente o sorveria!

Delícia!

Um beijo, querida!
Marlene

Fernando disse...

você está uma coisa "louca" erótica, romântica...
como já disse antes: cada vez melhor!