13 de dezembro de 2010

Palavras

Cruas
Nuas
Tuas...

Um comentário:

Ricardo Steil disse...

Mesmo cruas, despidas, pertencem as palavras do poeta à alguém. E este alguém, esta figura - tantas vezes cria da mente do artista, porque o autor nada mais é que um criador e não precisa de fatos reais para criar, afinal, assim não seria seu trabalho fruto da imaginação. As musas como os deuses gregos no fundo não passam de imaginação - é que move a curiosidade do leitor para descobrir o que move a inspiração do poeta. Ou pelo menos assim surge, a aurea que irá transcender sua existência.