8 de outubro de 2010

fim

toma cá minhas lágrimas,
causar-me risos!
pessoa incomum que fui para ti
quão heterônima
denovo a solidão e o conforto da tua mesmice
a ti dedico minhas lágrimas póstumas
e meu riso insustentável

Nenhum comentário: