11 de outubro de 2010

do que arde dentro da boca

Desejo tua língua com o mesmíssimo querer que desejo teu sexo
Tua língua para mim também é sexo
Tua língua pra mim é o primeiro passo
Meu querer é de ter-te em língua, sexo e descompasso
Língua sem meias palavras
Língua que guia meus versos
Antes não tivesse conhecido tua língua
Não saberia o segredo do que tens em mim
Não teria a boca seca de querer-te
Sobretudo, não desejaria devorar-te eternamente
Língua que deságua em mim
Língua que me impele a silenciar
mas que nos faz, por ora....

2 comentários:

Ricardo Steil disse...

Ah o beijo, tem coisa melhor no mundo? Sei não... Perfeito Sandra, perfeito.

Ricardo Steil disse...

Minha boca
Fica mais gostosa
Se é pra recitar
Você...