16 de agosto de 2010

de mim....

perdi meu rg, cpf, carteira de trabalho
chave de casa, senha do banco
o rumo
a direção
o sentido
me encontro perdida no caminho seguro, na encruzilhada sombria, fria e solitária
para onde olho, norte ou sul
nada tem forma
saio da casca, da concha, do vazio
do antes 'certo' para o duvidoso
dói
o que trago comigo é uma vaga idéia
do que mesmo?
desejo intenso e desesperado de 'ser'
e do encontro inevitável comigo mesma

Um comentário:

Fernando disse...

aqui tudo começou
...aquele encontro!